• AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

    • Avaliação Psicológica e Emissão de Laudo para Fins Judiciais

      A Avaliação Psicológica com a Elaboração de Laudo para Fins Judiciais é aquela na qual a parte ou as partes do processo serão avaliadas à partir de instrumentos e técnicas psicológicas com o objetivo de extrair e tornar claras as questões que foram levadas à Justiça. O resultado dessa avaliação se dará em um Laudo Psicológico, que fará parte do processo, para que sirva de base de sustentação da defesa, ou da acusação, dependendo do lado que se encontre a parte que solicita a avaliação. Ainda, o laudo terá a função de fornecer uma base sólida para que o Juiz da causa tenha elementos técnicos para um julgamento claro e justo, já que lá irão constar as condições psicológicas da pessoa ou pessoas envolvidas, atestando a sua capacidade ou não daquilo que pretende. Como exemplo de casos em que essa avaliação é muito utilizada, são nas ações de disputa de guarda e visitas de menores e em casos de abusos infantis.


    • Avaliação Psicológica Pericial para Motoristas

      A Avaliação Psicológica é um processo científico, que utiliza de testes e técnicas para diagnosticar, compreender e avaliar a ocorrência ou a prevalência de determinadas condutas envolvidas na atividade de conduzir veículos. Desde 1998 com a criação do Novo Código de Trânsito, esse processo passou a ser denominado Avaliação Psicológica Pericial de Motoristas. Dirigir um veículo automotivo é uma atividade complexa, que requer a integridade do estado mental do condutor e várias são as funções psíquicas necessárias para dirigir; dentre elas estão a capacidade da atenção, concentração, memória a coordenação e a rapidez psicomotora, os reflexos adequados e a boa capacidade para tomar decisões. Os condutores de veículos que transportam cargas e/ou pessoas, possuem um papel importante no aumento da produtividade para este setor, já que são eles, em último plano, os responsáveis pelo transporte com Segurança e Economia, além de serem, o cartão de visitas da empresa para a qual trabalham. O Processo de Avaliação Psicológica Pericial de Motoristas, quando inserido no planejamento estratégico da empresa, identifica dentre os candidatos aqueles que, por características pessoais e profissionais, responderão mais adequadamente às exigências do perfil do cargo, às expectativas da organização e à cultura organizacional. A escolha criteriosa de colaboradores poderá aumentar a produtividade e a motivação, diminuindo custos com desligamentos, novas contratações e o mais importante, atuará na Prevenção dos Acidentes de Trânsito, promovendo a segurança do condutor e dos outros envolvidos, além de diminuir gastos com cuidados médicos à colaboradores acidentados e deprimidos.


    • Avaliação Psicossocial

      A Avaliação Psicossocial é obrigatória para trabalhadores que ocupam cargos em que as suas tarefas e atividades são realizadas em Espaços Confinados e/ou em Altura, respectivamente relacionados as NR33 e NR35 determinadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego. O processo de Avaliação Psicossocial é utilizado em empresas que investem na segurança de profissionais em atividades de riscos, conforme as normas regulamentadoras acima e também, nas atividades que exijam autocontrole emocional, como por exemplo: seguranças patrimoniais, vigilantes, serviços da construção naval, movimentação de máquinas de grande porte, gruas, caminhões pesados da mineração, motoristas de carga e de passageiros, na seleção de pessoal, no aperfeiçoamento, desenvolvimento e treinamento e também nos processos de promoção. A Avaliação Psicossocial analisa aspectos psíquicos que compõe o perfil do indivíduo e que podem ou não comprometer a realização das tarefas específicas do cargo que ele ocupará. O Processo de Avaliação Psicossocial, inserido no planejamento estratégico da empresa, tem como objetivo identificar dentre os candidatos aquele que, por características pessoais e profissionais, responderá mais adequadamente às exigências do perfil do cargo, às expectativas da organização e à cultura organizacional. A escolha mais criteriosa de colaboradores aumenta produtividade e motivação, diminuindo custos com desligamentos, novas contratações e também com os cuidados médicos à colaboradores acidentados e deprimidos.

  • PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

    • Avaliação Psicológica para Empresas

      Na Clínica Raia, a avaliação psicológica é realizada para fins de seleção de pessoal e desenvolvimento de carreira.


      1) O que é Avaliação Psicológica?

      A avaliação psicológica é um procedimento de investigação que visa avaliar, através de instrumentos previamente validados, os diversos processos psicológicos que compõe o indivíduo, sendo o psicólogo o único profissional habilitado por lei para exercer esta função.

      A avaliação e descrição da realidade psicológica de alguém fornece ao psicólogo um conjunto de informações, as quais este deve saber interpretar, selecionar e sobretudo transmitir e devolver.


      2) Avaliação Psicológica para Processos Seletivos e Desenvolvimento de Carreira

      Nos processos seletivos e para o desenvolvimento de carreira, a avaliação psicológica é caracterizada como uma fase primordial, pois possibilita avaliar competências comportamentais através de procedimentos psicológicos. Desta forma, a avaliação colabora para a tomada de decisão, possibilitando a análise das características, aptidões e potencialidades dos profissionais.

      Os profissionais são submetidos à avaliação psicológica para identificação de habilidades e competências. Através de técnicas da Psicologia Organizacional, nosso objetivo é conhecer o perfil psicológico do profissional, através de um estudo minucioso realizado com ferramentas de avaliação. Possibilitado assim, que a empresa defina se o candidato está apto a exercer a função pretendida.

      Através de testes psicológicos validados e entrevista, os resultados serão descritos em laudos psicológicos conforme o perfil do profissional avaliado.


      3) O que é avaliado?

      Os instrumentos utilizados pelas profissionais da Clínica Raia permitem avaliar: personalidade, habilidades, interesses profissionais e aspectos cognitivos como atenção e inteligência.


      4) Benefícios para as empresas:

      • Identifica o perfil profissional para o ambiente de trabalho;
      • Identifica as competências dos profissionais e as áreas a serem desenvolvidas;
      • Reduz os custos com rotatividade de pessoal e com treinamento;
      • Potencializa o gerenciamento e o desenvolvimento das pessoas.

    • Orientação Para o Mercado de Trabalho

      A orientação para o mercado de trabalho consiste em preparar o candidato para as etapas dos processos seletivos, como análise de currículo, entrevista, dinâmica de grupo, provas e testes. Esta preparação é feita através de recursos audiovisuais, simulação de entrevistas, análise e correção de currículos e discussões acerca das dúvidas dos candidatos.


      1) A quem se destina esta Orientação?

      A todas as pessoas que estão em busca da primeira oportunidade no mercado de trabalho ou a quem busca recolocar-se em outra oportunidade. Não há requisitos para realizá-la.


      2) É possível buscar orientação apenas para uma das etapas?

      Sim, caso você busque apenas reformular seu currículo, é possível fazê-lo, e isso também é válido para todas as etapas do processo seletivo.


      3) Esta orientação pode ser feita em grupo?

      Sim, os grupos são montados de acordo com a demanda, então, se você tem amigos ou familiares que também buscam informações, pode trazê-los com você, ou aguardar as datas de grupos montados pela própria clínica, cuja divulgação será feita pelo site e facebook da clínica.


      4) Como faço para participar da Orientação?

      Caso busque pela orientação individual, é necessário, apenas ligar na clínica e agendar um horário. Mas se a procura for pelo grupo, é preciso enviar um e-mail manifestando o interesse em participar para o endereço contato@clinicaraia.com.br

  • ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

    • O que é?

      A orientação profissional é um processo que visa colaborar para que o orientando consiga realizar uma escolha profissional coerente com seus interesses, habilidades e perspectivas de futuro, através de instrumentos como testes psicológicos, entrevistas, dinâmicas e atividades diversas. Este processo pode ser realizado de forma individual ou coletiva. Na clínica Raia, as profissionais que realizam este processo são: Ana Laura Moraes - Daniele Pereira Guimarães - Liliane Guedes Bressiani Balan - Silvia Cristina Pinto Lopes


      1) Orientação Vocacional ou Profissional: há diferença?

      Orientação Vocacional é talvez o termo mais conhecido, por ser mais antigo. Refere-se a descobrir, ou despertar a vocação de cada pessoa, entende-se portanto, que cada ser humano já nasce pré-destinado a uma determinada profissão, e este processo irá ajudá-lo a desenvolver esta vocação. A Orientação Vocacional era desenvolvida há alguns anos apenas com a utilização de testes psicológicos.

      Orientação Profissional é um termo recente que tende a substituir o termo anterior, já que refere-se a entender o Projeto de Vida do orientando e a partir disso, perceber qual profissão se encaixa melhor neste contexto, analisando também, os interesses, habilidades e características pessoais do indivíduo.

      Enfim, entendemos que mais do que nome, o importante é entender o desenvolvimento do trabalho deste profissional. Na Clinica Raia, todas as profissionais que trabalham com este processo entendem que ele vai além da vocação, têm o cuidado de trabalhar o projeto de vida e despertar no orientando uma avaliação acerca de diversos critérios para realizar a escolha profissional.


      2) A quem se destina a Orientação Profissional?

      A Orientação Profissional não é, como geralmente se acredita, um processo destinado apenas a adolescentes que ingressarão na Universidade. Pode ser realizada com adolescentes mais jovens, de 14/15 anos, que pensam em ingressar em curso técnico e para adultos, de qualquer idade, que por algum motivo estão descontentes com o trabalho atual, seja para dar um up na carreira ou mesmo para aqueles que queiram trocar de área e escolher novos rumos.


      3) O que esperar da Orientação Profissional?

      Com adolescentes, este processo dura em média de 8 a 10 encontros, não é realizado apenas em um dia, com a aplicação de um único teste vocacional. Nestes encontros trabalha-se com:

      • O autoconhecimento, ponto principal de todo o processo, pois se o orientando não reconhece em si, suas habilidades, seus desejos, interesses e uma perspectiva de como idealiza seu futuro, bem como se este não consegue diferenciar estas questões como um ideal seu e não do outro (influências externas), o processo fica falho, sem liga para se juntar a uma profissão;
      • Aprofundamento sobre os tipos de profissões e trabalhos existentes nas diversas áreas do conhecimento, o estilo de vida dos profissionais que atuam nestas áreas e as possibilidades do mercado de trabalho;
      • Aplicação de um ou mais testes vocacionais para definição de um campo profissional, para que orientando e orientador, juntos, busquem identificar profissões que mais se adéquam ao orientando na atualidade e na sua idealização de futuro;
      • Conhecimento sobre os cursos, universidades, faculdades ou escolas técnicas mais qualificadas e adequadas às possibilidades do orientando.

      Já com os adultos, o processo e duração da O.P. variam conforme a demanda trazida e são discutidos e definidos no primeiro encontro, entretanto, baseia-se no autoconhecimento, como os mesmos objetivos, anteriormente descritos, e no plano de carreira e de vida do orientando, também podendo utilizar-se de testes vocacionais, conhecimento das diversas áreas, profissões e instituições de ensino, se for o caso.


      4) Orientação Profissional: individual ou em grupo?

      Na orientação profissional individual, o orientador e o orientando passam o tempo da sessão focados apenas nos interesses do orientando, não tendo que dividir este tempo com outras pessoas. A execução é similar, tendo em vista a utilização de diversas atividades, testes psicológicos, pesquisas, entrevistas, etc. Algumas pessoas sentem-se envergonhadas e preferem não dividir seu espaço com outras, portanto optam por esta forma de execução.

      Já o processo coletivo possibilita troca de experiências únicas e que podem facilitar a escolha de todos os indivíduos. Perceber que não se é o único a sofrer com a ansiedade e o medo desta escolha, dividir com outras pessoas as pressões familiares e sociais que tem recebido e compartilhar conhecimentos e habilidades são algumas das razões pelas quais algumas pessoas optam por este modelo de orientação profissional. As técnicas utilizadas são muito parecidas, porém, aqui são incluídas as dinâmicas de grupo, que propõem um ambiente mais agradável e um clima mais favorável para se esquecer um pouco a pressão que estes jovens estão sofrendo.

      Enfim, os dois modelos são positivos, mas se adaptam à pessoas diferentes. Cada indivíduo deve fazer a escolha que lhe for mais confortável e lhe transmita mais segurança.


      5) Como a personalidade interfere na escolha profissional?

      A pressão na fase de escolha profissional, muitas vezes, atua como um impulsionador para escolhas erradas e impulsivas. Por isso, muitos buscam orientação profissional.

      Dentro desse processo, conhecer o tipo de personalidade do individuo é importante, pois cada tipo psicológico possui uma dinâmica de comportamento e habilidades específicas que se adequam a determinadas áreas de trabalho ou profissões.

      Podemos pensar, de maneira resumida, em dois tipos de pessoas: introvertidos e extrovertidos. Na linguagem popular criou-se a ideia de que pessoas introvertidas são tímidas e pessoas extrovertidas são expansivas e falantes, mas esses conceitos abrangem muito mais da personalidade de um indivíduo.

      O introvertido é aquele que prefere os livros às pessoas, tem atenção voltada para seu mundo interior. Tende a ser reflexivo; pensa antes de agir. Normalmente é retraído, exceto na companhia de pessoas íntimas e, geralmente está mais voltado para atividades solitárias.

      Já o extrovertido gosta de mudança. Dirige sua atenção para o mundo externo de fatos, coisas e pessoas. Geralmente são pessoas que se expressam melhor falando do que escrevendo, e até possuem certa impulsividade, por isso tendem a agir rápido e impensadamente. São pessoas que gostam de arriscar, mas esperam sempre uma resposta imediata das coisas.

      Que tipo de personalidade é a sua? Além de introvertido e extrovertido, existem outras funções de percepção que se diferenciam na personalidade, e que nos dão dicas para descobrir que área de atuação profissional tem maior conexão com a pessoa.

      Importante saber que o resultado de qualquer teste psicológico, deve ser somado a todas as informações colhidas no processo de orientação profissional sobre a vida do individuo: rotina, gostos e interesses, facilidades e dificuldades, expectativas em relação a carreira profissional, etc. Toda análise de comportamento e personalidade é baseada num conjunto de informações e não apenas no resultado de um teste.


      4) Como faço para participar da Orientação?

      Caso busque pela orientação individual, é necessário, apenas ligar na clínica e agendar um horário. Mas se a procura for pelo grupo, é preciso enviar um e-mail manifestando o interesse em participar para o endereço contato@clinicaraia.com.br

  • ORIENTAÇÃO VESTIBULAR

    • O que é e como funciona?

      A fase mais importante do estudante no período pré-vestibular é o tempo e a dedicação que este tem para obter as melhores notas e assim, alcançar a tão almejada vaga na Universidade dos seus sonhos.

      Buscando facilitar algumas competências e habilidades de estudo, oferecemos o curso de Orientação ao Vestibular. Visando o trabalho de autoconhecimento, preferências sensoriais, técnicas de memorização, dicas comportamentais, estratégias de estudos e dinâmicas, além de indicações e aconselhamentos na preparação para as provas de vestibulares e técnicas de redação.

      A intenção deste trabalho é o de orientar e direcionar o estudante a seguir e aprofundar seus estudos com técnica e dinamismo de acordo com o seu perfil e necessidades. Na clínica Raia, a profissional que realiza este processo é Adriana Gomes de Oliveira Sartorelo (Psicopedagoga – Pedagoga – Licenciada em Letras).

  • LÍNGUA PORTUGUESA EMPRESARIAL

    • O que é e como funciona?

      O curso de Língua Portuguesa Empresarial é dinâmico e trata das dúvidas mais freqüentes dos colaboradores empresariais, sendo do ramo administrativo, linha de produção ou demais setores. Procurando aprimorar as comunicações e relações pessoais e interpessoais no ambiente em que se insere. Com certificação. Na clínica Raia, a profissional que realiza este processo é Adriana Gomes de Oliveira Sartorelo [Professora de Língua Portuguesa – Pedagoga – Psicopedagoga].

      Módulo I – Redação Comercial

      • Formas de tratamento
      • Requerimentos
      • Memorandos
      • Ofícios
      • Recibos
      • Relatórios

      Módulo II – Internet e suas tecnologias

      • E-mail
      • Blog

      Módulo III – Gramática

      • Classes Gramaticais
      • Novo Acordo Ortográfico
      • Semântica
      • Pontuação
      • Crase e acentuação
  • GRUPO DE PAIS

    • O que é e como funciona?

      É o momento direcionado aos pais partilharem suas experiências e dúvidas, medos e aspirações. Nesta perspectiva é oferecido á eles trazerem seus conflitos na educação e formação de suas crianças.

  • GRUPO CONTANDO HISTÓRIAS

    • O que é e como funciona?

      Os contos infantis constituem alem da atividade recreativa e cognitiva a possibilidade da criança entrar em contato com os medos,perdas, felicidade e tristezas,podendo pela fantasia elaborar sentimentos. Essa elaboração colabora tanto com o amadurecimento, como também com o contato com a escrita,ajudando principalmente na interpretação, que é o grande dilema no processo de aprendizado atualmente.

  • OFICINA DE CULINÁRIA

    • O que é e como funciona?

      Os profissionais de fonoaudiologia ,psicologia , psicopedagogia e nutrição se uniram para trabalhar as questões emocionais relacionadas aos alimentos. Sabemos que muitas crianças ansiosas apresentam dificuldade não só com lugares e novas situações, mas também com novos sabores, novos alimentos.Trabalhar mastigação, respiração, sucção, deglutição, assim como medidas, receitas e autonomia, tudo em grupo, uma maneira divertida e pedagógica de fazer receitas .Venha e traga seu filho.

  • GRUPO COMPULSIVOS.COM

    • O que é e como funciona?

      Os profissionais de fonoaudiologia ,psicologia , psicopedagogia e nutrição se uniram para trabalhar as questões emocionais relacionadas aos alimentos. Sabemos que muitas crianças ansiosas apresentam dificuldade não só com lugares e novas situações, mas também com novos sabores, novos alimentos.Trabalhar mastigação, respiração, sucção, deglutição, assim como medidas, receitas e autonomia, tudo em grupo, uma maneira divertida e pedagógica de fazer receitas .Venha e traga seu filho.